quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Poema do Livro As Vantagens de Ser Invisível

Hey! Tudo bom?
Desculpem o sumiço, mas o carregador do meu computador estragou e eu fiquei alguns dias sem usá-lo, mas eu estou de volta para incomodar vocês! E ai, alguma novidades nesses últimos dias? Bom, eu tive alguns altos de baixos nesses últimos dias, mas é normal, faz parte da vida, né? Bom, eu finalmente terminei de ler As Vantagens de Ser Invisível á alguns dias atrás e me sinto meio vazia; como se o Charlie fosse uma parte de mim e tivesse ido embora de repente, sem deixar nada além do vazio. Então, eu resolvi postar um poema que o Charlie recita ao Patrick como seu último presente do Natal. De acordo com Charlie, o autor é desconhecido e de acordo com Bob, amigo de Charlie, é um bilhete suicida de um garoto. Por mais que seja suicida, eu gosto desse poema, ele causa alguma coisa em mim, mas eu não sei definir o que é. Sem mais delongas, vamos ao poema!

Em uma folha de papel amarela com linhas verdes
ele escreveu um poema
E o intitulou "Chops"
porque era o nome de seu cão
E era o que estava em toda parte
E seu professor lhe deu um A
e uma estrela dourada
E a sua mãe o abraçou à porta da cozinha
e leu o poema para as tias
Era o ano em que o padre Tracy
levava todas as crianças ao zoológico
E ele deixou que cantassem no ônibus
E sua irmãzinha tinha nascido
com unhas minúsculas e nenhuma cabelo
E sua mãe e seu pai se beijaram tanto
E a garota da esquina mandou para ele
um cartão de Dias dos Namorados assinado com vários X
e ele teve que perguntar ao pai o que significava X
E seu pai deixou que ele dormisse na sua cama á noite
E era sempre lá que ele dormia

Em uma folha de papel com linhas azuis
ele escreveu um poema
E o intitilou "Outono"
porque era o nome da estação
E era o que estava em toda parte
E seu professor lhe deu um A
e pediu para que escrever com mais clareza
E sua mãe não o abraçou á porta da cozinha
por causa da pintura nova
E as crianças disseram a ele
que o padre Tracy fumava cigarros
E largava as guimbas no banca da igreja
E ás vezes elas faziam buracos
Que era o ano de sua irmã usar óculos
com lentes grossas e armação preta
E a garota da esquina riu
quando ele pediu para ver Papai Noel
E os garotos perguntaram por que
a mãe e o pai não se beijavam tanto
E o seu pai não o cobria mais na cama á noite
E seu pai ficou furioso
quando ele chorou por isso

Em um pedaço de papel de seu caderno
ele escreveu um poema
E o intitulou "Inocência: Uma Questão"
porque a questão era sobre uma garota
E isso estava em toda parte
E seu professor lhe deu um A
e um olhar muito estranho
E sua mãe não lhe abraçou a porta á porta da cozinha
porque ele nunca o mostrou a ela
Foi o primeiro ano depois da morte do padre Tracy
E ele esqueceu como terminava
o Creio em Deus Pai
E ele pegou a irmã
se agarrando na varanda dos fundos
E sua mãe e seu pai nunca se beijaram
nem mesmo conversaram
E a garota da esquina
usava maquiagem demais
O que fez ele tossir quando a beijou
mas ele a beijou mesmo assim
porque era a coisa certa a fazer
E ás três da manhã ele se aninhou na cama
seu pai roncava alto

É por isso que no verso da uma folha de papel pardo
ele tentou outro poema
E o intitulou de "Absolutamente Nada"
Porque era o que estava em toda parte
E ele se deu um A
e um corte em cada maldito pulso
E se encostou na porta do banheiro
porque nessa hora ele não pensou
que poderia alcançar a cozinha

Esse foi o poema, espero que tenham gostado. E ai, o que acharam? Gostaram? Não gostaram? Me contem! Quero saber o opinião de vocês. Por enquanto é só, beijos e até o próximo post!

8 comentários:

  1. Nossa amei o poema *O*
    Adorei o post ^^

    Kissus ^3^ http://imaginandomais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do poema e do post, Jamy :3.
      Beijos ღ!

      Excluir
  2. Perfeito! Eu também me senti como se algo tivesse morrido quanto terminei de ler, eu gostei tanto do Charlie eu as vezes tenho saudade dele >-<! Amei o post ^-^
    Beijos

    menina-do-oculos-vermelho.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado :3.
      A gente fica com tanta saudades, parece até que conhecíamos o personagem á anos e do nada: "Vou embora, tchau, não tem mais continuação, foi bom te conhecer"! Que bom que gostou, fofa <3.
      Beijos ღ!

      Excluir
  3. Esse livro ❤ depois disso, vou até reler.
    O poema é lindo, eu dou um A pra ele.
    lagrimas, cara, lagrimas.
    It really was a pleasure.

    plea-sure.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem como não amar <3.
      Depois que eu terminei de ler todo o livro, quase li tudo de novo, mas pensei que era loucura demais e não li .-. uashuashuhas' Lagrimas, muitas lagrimas definem ;u;.
      Beijos ღ!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Verdade, é um dos meus poemas preferidos :3.
      Beijos ღ!

      Excluir